O que é e como funciona a terapia familiar?

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

A terapia familiar, também é conhecida como terapia familiar sistêmica — devido à sua origem no seio do Modelo Transpessoal Sistêmico — é um tipo de terapia que se aplica a casais, ao indivíduo ou  famílias, onde os membros possuem algum nível de relacionamento.

A terapia familiar sistêmica tende a compreender os problemas em termos de sistemas de interação entre os membros de uma família. Desse modo, os relacionamentos familiares são considerados como um fator determinante para a saúde mental, os problemas familiares são vistos mais como um resultado das interações sistêmicas, do que como uma característica particular de um indivíduo. Ou seja, acredita-se que as relações familiares e sociais tenham importante influencia na origem dos problemas emocionais de um indivíduo e consequentemente nos conflitos vividos no ambiente familiar.

Como funciona a terapia familiar?

Na terapia familiar sistêmica os problemas são considerados consequências de falhas nessas interações e não erros individuais. Então, embora tratemos os indivíduos separadamente, eventualmente, juntam-se os membros de uma família com o objetivo de transformar essas interações. Assim, não se separa os indivíduos das origens emocionais de seus conflitos, mas sim, é tratada a fonte do problema! O confronto com o problema que aflige é fundamental para solução.

Neste tipo de terapia a família é entendida e analisada como um todo, mas sem esquecer o individual. Um processo desafiador já que temos a tendência de culpar os outros quando algo ruim acontece! E essa dificuldade em enxergar o próprio papel e responsabilidade no problema, é que deixam as pessoas paralisadas diante dele.

Deste modo, na terapia sistêmica a participação de todos os membros é importante, pois quando um membro da família tem um problema, todos contribuem para que este problema seja resolvido.

Como são as sessões

As sessões são feitas em conjunto, ou seja, com a participação dos membros da família (pais, filhos, avós e pessoas muito próximas) ou em casal, se este for o caso. É baseada em diálogo guiado pelo terapeuta, para trazer à tona a raiz dos problemas e os motivos pelos quais os membros reproduzem comportamentos inadequados e às vezes, até destrutivos.

A primeira sessão é uma avaliação. O terapeuta vai explicar como funciona a terapia, o método que será utilizado e procurará entender os motivos que levaram a família a procurar ajuda. As demais sessões serão coordenadas da forma que o profissional achar necessária para a evolução do tratamento.

Os encontros com o terapeuta normalmente são semanais, quinzenais ou até mensais, e com duração de até uma hora, mas, dependendo da avaliação feita pelo profissional e da disponibilidade/vontade da família, essa frequência pode variar. E ao final das sessões serão passadas atividades e funções para aplicar fora da terapia, no ambiente familiar.

A terapia familiar é extremamente importante para quem busca melhorar o relacionamento familiar, resolver conflitos e viver em harmonia. Através da psicoterapia é possível tratar quadros de depressão, alcoolismo, discordância quanto à criação dos filhos, uso de drogas e reverter várias situações desconfortáveis. A terapia familiar sistêmica desperta nos integrantes da família um processo de autoconhecimento, respeito pelo outro, senso de responsabilidade e cuidado.

Não deixe de procurar ajuda! Agende sua consulta AQUI.

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu